A EXPOSIÇÃOBLOCO 8

Peter Scheier, Jesco Puttkamer e Alex Flemming

Peter Scheier - O Fotógrafo da “street photography” e da vida como ela é.
Com um refinado olhar estético e humano, o alemão Peter Scheier tem um estilo todo seu para mostrar as cidades no seu urbanismo e arquitetura. Sobretudo Brasília, que documentou no livro Brasília Vive!

Peter Scheier, no estilo da “street photography”, mostra Brasília tornando-se, enfim, cidade viva a partir de 1960. Os escritórios do Congresso com seus velhos burocratas num edifício de vanguarda; o supermercado lotado em uma quadra comercial típica de Brasília; os carros, símbolo do salto de progresso e desenvolvimento da era JK, as crianças indo à escola e as moças da “Novacap” olhando as vitrines são objetos de seu interesse. A vida tomando seu rumo é um tema recorrente nas fotorreportagens de Scheier.

Jesco von Puttkamer (1919–1994) – Filho do Barão Wolf Heinrich von Puttkamer, Wolf Jesco von Puttkamer nasceu em Niterói, mas voltou cedo para a terra de seu pai, Alemanha, onde graduou-se em Ciências Naturais e Engenharia pela Universidade de Breslau. Na Segunda Guerra, foi preso pela Gestapo. Livre, trabalhou como fotógrafo no Tribunal de Nuremberg que julgou criminosos de guerra nazistas. Voltou ao Brasil com ajuda dos Estados Unidos. Antes de radicar-se em Goiás, Jesco foi servidor da Novacap. Fez muitas fotos de Brasília e deixou registros documentais importantes sobre 62 sociedades indígenas do Brasil-Central. De uma parceria entre a PUC Goiás e a Fundação Assis Chateaubriand, foi feito o livro Brasília sob o olhar de Jesco.

Alex Flemming Irreverente, sensual e personalíssima são algumas das características da obra de Alex Flemming. Com DNA brasileiro e apurada técnica (qualificada pela sua longa permanência na Europa, especialmente em Berlim, onde mantém residência), associada à excelência de um projeto vinculado ora às questões urbanas e à territorialidade, ora às questões de figuração humana e sua inserção espacial no entorno, Flemming fundamenta as raízes de uma produção contínua e consistente, de poderoso calibre estético e conceitual. Em sintonia com seu tempo, esse artista contribui com seus trabalhos para escrever e definir a história das artes visuais no mundo contemporâneo.